INÍCIOSERVIÇOSTROCA FLUÍDO TRANSMISSÃO AUTOMÁTICA/CVT

TROCA FLUÍDO TRANSMISSÃO AUTOMÁTICA/CVT

Fluido de transmissão é para o sistema de transmissão, seja ele automático ou manual, como a água é para um aquário. Algumas pessoas gastam centenas de reais em seu passatempo com peixes tropicais. Se eles não manterem o nível de PH e a temperatura da água nos níveis certos em seu aquário personalizado, isso pode causar danos graves ou morte dos peixes.

 

A mesma regra aplica-se aos veículos. Um carro é um grande investimento. Sem o tipo correto de fluido/óleo, ou a quantidade adequada, a transmissão não funciona corretamente e, na maioria dos casos, irá se auto-destruir. Fluido de transmissão é utilizado em uma transmissão como um lubrificante para proporcionar à transmissão uma maneira de dispersar calor excessivo e para atuar como um emissor de energia por meio de pressão hidráulica para mover válvulas e aplicar correias e embreagens.

DICAS

Não economize

Profissionais de transmissões automáticas são categóricos em relação à troca do lubrificante. É o que diz o especialista Mario Sérgio, da Mariomatic, de São Bernardo do Campo (SP): “Independente do que os fabricantes recomendam para as trocas, prefiro o máximo de 30 mil km rodados (com fluido mineral) e, para os sintéticos, até 50 mil km. Rodar mais do que isso pode sair caro: o desgaste de componentes internos, como os discos de fricção, engrossa o fluído. Se ele já está escuro, é sinal de contaminação e de que já perdeu suas propriedades lubrificantes. Daí, filtros internos se entopem e o lubrificante não circula bem pela transmissão. Neste estágio, o condutor percebe perda de rendimento, trepidações ao arrancar e nas trocas de marchas”.


BAIXE NOSSO APP

Agende revisões e manutenção, receber orçamentos e relatórios completos dos serviços feitos no seu veículo de forma fácil e prática.